Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Estudantes visitam ateliês em Morro Reuter para celebrar o Dia Mundial do Artista Ceramista

Estudantes e servidores do Campus Feliz em ateliê na cidade de Morro Reuter.

A fim de celebrar o Dia Mundial do Artista Ceramista - 28 de maio - os alunos das turmas do primeiro ano do Técnico em Informática e do segundo ano do Técnico em Química (ambos integrados ao Ensino Médio) realizaram o "Circuito de Arte" em ateliês na cidade de Morro Reuter. De acordo com a professora de Artes do Campus Feliz, Viviane Diehl, a atividade, ocorrida no dia 22 de junho de 2017, teve como objetivo divulgar as possibilidades da produção artística e do processo criativo da cerâmica e da arte.

Para isso, um dos locais visitados foi o Ateliê de Cerâmica, no qual artista Anelise Bredow explicou os processos, técnicas, materiais e características da cerâmica. Ela também provocou os estudantes a cultivarem a criatividade, situando o valor desta, e os despertou a pensarem a potência do "erro" no desenvolvimento humano e as potencialidades que esta situação pode desencadear na inovação e descobertas, pois a regra não é sempre o acerto.

Outro espaço foi o Caminho das Serpentes Encantada da artista plástica Cláudia Sperb. Conforme a professora Viviane, o lugar é mágico e proporciona um contato com a arte no parque de mosaico cerâmico e das xilogravuras no mundo lúdico criado pela artista. "A paisagem deslumbrante da região também encantou os alunos que conversaram com a Cláudia sobre sua produção, a gestão do espaço, motivando-os a pensar sobre a vida, as escolhas e o que cada um conhece de si", relata a docente.

Os discentes ainda estiveram no Atelier do artista Ricardo Steffen, escultor, engajado na permacultura, que explora as formas encontradas na natureza, sejam de rochas sejam de árvores. Ele transforma troncos de árvores desgastados pelo tempo em arte contemporânea.

Na Kombi loja, espaço idealizado pela designer Débora Sarmento voltado à produção e comercialização de eco-design (reuso de materiais que são resíduos dos processos produtivos das empresas da região), os discentes tiveram a oportunidade de conhecer e pensar sobre as possibilidades de minimizar o desperdício de materiais e desconstruir a ideia de "lixo".

Na avaliação da aluna Milene Juwer (1º ano do Técnico em Informática), a visita técnica foi uma ótima experiência, pois proporcionou o conhecimento de mundos diferentes, de pessoas que vivem para a arte, que realmente gostam disso é fazem fonte de sustento. Nesta mesma linha, a estudante Micaela Campos Severo (2º ano do Técnico em Química) ressaltou as novas possibilidades que os artistas transmitiram, mostrando que é possível trabalhar com o que se gosta e sobreviver. "Acredito que este foi o maior conhecimento adquirido: se você gosta de algo, faça. O dinheiro será apenas consequência do trabalho que você fez com dedicação", relatou Micaela. A jovem ainda destacou que o circuito possibilitou conhecer diferentes artistas, cada um com objetivos e trabalhos distintos, percebendo a diversidade da arte como a capacidade de emocionar os espectadores e a crítica e o pensar sobre algumas temáticas.

Além da professora Viviane, as docentes Maria Poltosi, Loiva Vogt; a técnica-administrativa em Educação, Carla do Couto Nunes; e os bolsistas Paulo Henz, Maria Julia Hunning Ehlert, José Pires, João Vogel e Milene Back Juwer acompanharam as turmas nas visitas.

Confira fotografias da atividade no perfil do Campus Feliz no Facebook.

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Feliz

Rua Princesa Isabel, 60 | Bairro Vila Rica | CEP: 95770-000 | Feliz - RS

E-mail: comunicacao@feliz.ifrs.edu.br | Gabinete: gabinete@feliz.ifrs.edu.br | Telefone: Lista de Telefones