Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Institutos Federais completam sete anos

Neste dia 29 de dezembro de 2015, os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) completam sete anos de atuação. Novas histórias de vida para estudantes, desenvolvimento para os municípios e as regiões que abrigam os campi, oportunidades para servidores e fornecedores. Essas são as principais marcas da trajetória dessas instituições criadas com a missão de ampliar as possibilidades de acesso ao ensino público, gratuito e de qualidade. A lei 11.892, de 2008, instituiu 38 IFs no país.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) chega ao seu sétimo ano comemorando as conquistas de 2015: foi recredenciado pelo Ministério da Educação recebendo Conceito Institucional (CI) 4, de uma escala que vai até 5; deu início às aulas dos seus dois primeiros cursos de mestrado (Tecnologia e Engenharia de Materiais; e Informática na Educação); realizou pela primeira vez Processo Seletivo de estudantes ofertando vagas em todos os seus 17 campi, para ingresso no primeiro semestre de 2016; passou por um processo eleitoral para reitor e diretores-gerais de nove campi.

Inserção Regional

Um dos objetivos dos institutos federais é atender necessidades e demandas regionais. Nesse sentido, o IFRS apresenta uma das características que mais enriquecem a sua ação: a diversidade. Os campi ofertam cursos em áreas tão distintas quanto agropecuária, serviços, indústria, vitivinicultura, turismo, tecnologias, moda, alimentação.

Atualmente, o IFRS atua em 17 campi no Estado: Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Porto Alegre, Restinga (Porto Alegre), Rio Grande e Sertão e, em processo de implantação: Alvorada, Rolante, Vacaria, Veranópolis e Viamão. Oferece também cursos de educação a distância, de pós-graduação (especialização e mestrado), de Formação Inicial Continuada (FIC) e dos programas do governo federal Mulheres Mil e Proeja.

Números

Hoje são cerca de 15 mil alunos e 180 oportunidades de cursos técnicos e superiores.

Para atendê-los, são 846 professores e 840 técnicos administrativos, estando entre os dez maiores institutos federais do Brasil em número de alunos e servidores. Quase 50% dos servidores são mestres ou doutores.

Saiba mais no endereço eletrônico www.ifrs.edu.br.

 

Esclareça suas dúvidas

- O que é um Instituto Federal?

É uma instituição de ensino pública (ligada ao governo federal), especializada na oferta de educação profissional e tecnológica, que orienta a oferta de cursos visando ao fortalecimento dos arranjos produtivos, sociais e culturais das localidades onde está instalado. No Rio Grande do Sul, há o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio Grandense (IFSul), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFarroupilha) e o IFRS. Esse oferece cursos de formação inicial continuada (cursos rápidos), cursos técnicos de nível médio, de graduação e de pós-graduação (especialização e mestrado). Seu nome completo é Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), mas também é chamado pela forma resumida: Instituto Federal do Rio Grande do Sul; ou pela sigla, que é pronunciada letra por letra (I-F-R-S) ou com as duas primeiras letras lidas como palavra e as duas últimas soletradas (If-R-S).

 

- Qual a diferença entre um instituto federal e uma universidade pública federal?

Ambos são instituições federais, mas possuem atuação diferente. Uma universidade federal oferece cursos de graduação e pós-graduação. Os institutos federais atuam em diversas modalidades de ensino, desde o médio técnico até a pós-graduação.

- Como eu posso estudar no IFRS?

O ingresso varia conforme a modalidade de curso. Para os cursos rápidos, há um processo seletivo simplificado. Para os cursos técnicos concomitantes ou integrados ao ensino médio, é preciso ter ensino fundamental completo e a seleção para ingresso ocorre via processo seletivo próprio (realizado duas vezes ao ano). Ja para os técnicos subsequentes ao ensino médio, é preciso ter o ensino médio completo e a seleção se dá por processo seletivo próprio (duas vezes ao ano) ou pela nota do Enem. E para os cursos superiores, é necessário ter ensino médio completo e a seleção acontece por processo seletivo próprio (duas vezes ao ano), pela nota do Enem ou pelo Sisu. Os cursos de pós-graduação têm seleções próprias diferenciadas.

- Como eu posso trabalhar no IFRS?

Como instituição pública, a seleção dos servidores do IFRS ocorre via concurso público.

 

Fonte: Comunicação Reitoria do IFRS

 

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Feliz

Rua Princesa Isabel, 60 | Bairro Vila Rica | CEP: 95770-000 | Feliz - RS

E-mail: comunicacao@feliz.ifrs.edu.br | Gabinete: gabinete@feliz.ifrs.edu.br | Telefone: Lista de Telefones